Bem Estar

E quando a gente perde o controle da situação?

Temos a ideia – equivocada – de que temos a nossa vida sob controle. Acordamos, nos vestimos, vamos à academia, trabalhamos, cuidamos dos filhos, numa rotina que se repete todos os dias. Mas a verdade é que o controle não passa de ilusão. Afinal, quantas coisas podem acontecer pelo caminho?

Podemos sim seguir um planejamento e focar para que as coisas fluam da melhor maneira possível, mas não estamos imunes às peças que a vida nos prega. Seja lá o que for.

Ter consciência disso já é meio caminho andado, já que sabendo que como não podemos ter o controle de tudo, não precisamos ficar reféns da perfeição. Nada e nem ninguém precisa ser perfeito, então não precisamos esperar o momento perfeito para agir e realizar o que quer que seja. E isso não é libertador?

Existem várias coisas que estão sob nosso controle, sobre essas coisas podemos focar nossa energia para que saiam do jeito esperado. Todo o resto, não. Não podemos depender de fatores externos para nos sentirmos realizados ou sermos felizes. Portanto o nosso foco deve estar naquilo que temos controle.

Vou citar o que aconteceu comigo. Semana passada recebi uma notícia que me deixou triste sobre a minha gravidez. A Giulia não estava crescendo o esperado na minha barriga. Mesmo eu fazendo tudo o que o médico recomendou, tomando mil medicações por conta da trombofilia, minha placenta não está em pleno vapor, digamos assim.

Claro que me senti frustada e triste. Mas isso é uma coisa que fugiu do meu controle. O que posso fazer? Me desesperar? Não! Preciso focar no que posso fazer para que essa situação se reverta ou se resolva da melhor forma possível. Posso não exigir tanto do meu corpo, posso não carregar peso, me alimentar melhor, posso mentalizar coisas positivas. Isso eu posso fazer. O resto não depende de mim.

Eu sei que isso não é nada fácil. A gente se cobra demais. Somos perfeccionistas. Esperamos o momento ideal para tudo. Mas ter consciência de que não temos o controle de todas as situações tira um peso enorme de nossas costas. Portanto, faça o seu melhor. Foque naquilo que você pode fazer naquele momento da sua vida. Não se cobre tanto. Não sinta raiva de você. Nada disso vai melhorar a situação, muito pelo contrário.

E quando estiver em uma situação complicada se pergunte: O que posso aprender com isso?

Tenha certeza que algum aprendizado – ou muitos – você vai tirar.

Um beijo, com carinho.

Nati

7 Comentários

  • Reply
    Camila T
    11 de julho de 2017 at 10:50

    Eu aprendi sobre isso no coaching… 1/3 depende de mim, se eu fizer a minha parte já posso estar tranquila.

    • Reply
      Nati Grazziotin
      12 de julho de 2017 at 10:43

      Isso mesmo, não adianta ficar se culpando por coisas que não estão sob o nosso controle ;)

  • Reply
    Ursula
    13 de julho de 2017 at 09:43

    Adorei o texto! Entender que não podemos nos cobrar por situações que estão fora do nosso controle tornam a nossa vida bem mais tranquila.

  • Reply
    Thaís
    15 de setembro de 2017 at 16:16

    Adorei o texto e o exemplo pessoal.
    Tomar consciência de determinadas coisas faz com que nossa cobrança seja mais realista em relação ao assunto e ao que podemos resolver ou não.
    Um beijo.

  • Reply
    Sávio Martins
    23 de setembro de 2017 at 17:56

    Grato por este texto maravilhoso lido na hora certa.

    • Reply
      Nati Grazziotin
      29 de setembro de 2017 at 09:33

      Obrigada você, Sávio, pelo comentário. Fico muito feliz por ter ajudado :)

    Deixe uma resposta para Nati Grazziotin Cancelar Resposta