Organização

Sobre viajar leve

Estou longe de viajar só com uma mochila, mas analisando as outras pessoas nas filas do check in posso dizer que viajo mais leve que muita gente. Principalmente dos brasileiros voltando de Miami ;) Mas não quero aqui criticar quem viaja com 2 malas enormes, mas falar sobre os benefícios de viajar levando pouca coisa e encorajar quem quer fazer o mesmo.

Tenho gostado muito de viajar com menos. Isso porque não gasto tanto tempo arrumando e desarrumando mala. É tudo muito simples. Quando a mala fica bagunçada não levo mais de 5 minutos pra deixar tudo em ordem. Todas as minhas roupas combinam entre si então também não perco tempo decidindo o que vestir quando já estou no destino. Tenho mais tempo para aproveitar de verdade a viagem, sabe? E cada vez mais quero levar menos coisas. Acho que isso vicia ;)

Para viajar com pouca bagagem e não sentir falta de nada no destino é importante ter organização. Nada de ir colocando tudo que mais gosta dentro da mala e ver o que vai usar quando chegar.

O primeiro passo é pensar no clima que vai estar no lugar. É quente, é frio? É quente, mas faz frio durante à noite? Depois pense em quantos dias você vai passar viajando. E por último quais as suas atividades por lá. Vai ir a parques? Vai pedalar? Fazer hiking? Vai à praia? Vai sair à noite? Tudo isso influencia no que você precisa levar.

É importante levar coisas que possam ser usadas em diversas ocasiões, que sejam versáteis. Por exemplo, um vestido soltinho que possa ser usado tanto de dia quanto à noite. Ou uma camiseta que seja boa para praticar esportes ou para passear.

Vou citar aqui o que levei na minha mala para uma viagem de 7 noites para a Flórida – por lá estava quente, apesar de ser outono. Levei:

3 camisetas básicas (branca, cinza e rosa)

1 vestido

1 top cropped

1 bata manga longa

1 calça preta (usei para viajar, na ida e na volta)

1 calça jeans (não usei)

1 bermuda jeans

1 short jeans

1 jaqueta impermeável (usamos no parque quando choveu)

1 tênis

1 slip on

1 Birkenstock

1 rasteirinha

1 biquini

1 pijama

1 óculos de sol

Além disso ainda teve os produtos de beleza – que ocupam mais espaço. Levei:

1 shampoo

1 condicionador

1 serum

1 sabonete líquido para o rosto

1 Gilette

1 hidratante corporal

1 hidratante facial

1 protetor solar para rosto

1 protetor para o rosto

1 pós sol (que foi muito útil depois de uma pedalada com o sol à pino ;)

+ 1 necessaire com maquiagem

Nossa programação era:

2 dias em parques em Orlando

2 dias em Miami

2 dias em Key West (praia)

Viajar leve representa menos peso para carregar, menos estresse lidando com muitas bagagens e mais tempo para o que realmente importa numa viagem, que é absorver ao máximo as experiências que ela pode te proporcionar.

11 Comentários

  • Reply
    Paula Seady
    9 de novembro de 2015 at 16:14

    Oi Natália! Tudo bem?
    Te acompanho há alguns anos no Moça Fresca, mas confesso que estou amando este teu novo projeto.
    Foi muita coincidência, mas no dia que entrei aqui para ler sobre armário capsula, estava montando o novo armário do meu quarto e alguns dias depois eu estava prestes a fazer uma viagem de 13 dias.
    Desenhei meu armário milimetricamente para caber as coisas que eu tinha (e com a certeza absoluta que faltaria espaço). Antes de colocar as roupas de volta, li mais sobre o assunto (incluindo alguns post teus) e fiz uma verdadeira “faxina” nas roupas. Nunca tive problema de desapego, mas desta vez me superei. Resultado: armário com muitas prateleiras vazias :) e como consequência, alguns dias depois, uma mala feita em menos de 3h (coisa que me ocupava pelo menos 1 dia de antecedência rsrs) . Também viajei com esse espirito que você descreve aqui. Menos preocupações com o que vestir, mais tempo para aproveitar a trip. Até a minha necessarie entrou no clima minimalista, levei uma muito pequena, comparada com as antigas. Ainda tem um caminho longo (por exemplo, conseguir fazer combinações com poucas peças e descobrir meu real estilo – o que tenho feito com umas pesquisas baseadas nas tuas dicas) , mas enfim, só de ter espaços sobrando (seja no armário ou na vida), tá ta bem legal!! Bjo, sucesso pra ti :)

    • Reply
      Nati Grazziotin
      11 de novembro de 2015 at 14:56

      Que maravilha ouvir esse teu relato, Paula! É bem por aí mesmo, tudo isso é um processo, e a gente vai aprendendo a cada passo. Muito bom saber que o blog vem te ajudado nessa caminhada. Espero poder ajudar, mais e mais! Afinal, também estou no mesmo barco! hehe
      Beijos querida

  • Reply
    Eliana
    17 de novembro de 2015 at 17:47

    Poxaa que legal! Tem um tempão que quero ser assim, bem mais leve e em tudo, não só na bagagem!!! Obrigada, adorei!

    • Reply
      Nati Grazziotin
      17 de novembro de 2015 at 19:41

      Eba, que bom que encontrou o post Eliana! Espero que o blog te ajude a se encontrar :)

  • Reply
    Claudia M
    18 de novembro de 2015 at 00:13

    Desde q eu tive minha mala furtada, e cheguei em Paris sem nada, tudo mudou, sempre coloquei make na mala de māo, mas dessa vez resolvi colocar na mala, azar o meu….cheguei em Paris sem nada, nem uma loungerie p vestir, chorei claro, mas isso nāo poderia estragar minha viagem, comprei algumas pecas basicas como 2 camisetas bcas, outra mariniere(listrada), sobretudo preto lindo, cachecol e uma leging preta, tudo na Zara, tinha me sobrado minha jaqueta de couro ja q essa veio comigo, make o basico um cc cream um lapis um batom e rimel na sephora e assim sobrevivi, em Paris e na Belgica, hoje viajo com o minimo possivel e muiiiito basica, pois aprendi de forma bem radical, a possibilidade de passar com bem pouco,bjsssss

    • Reply
      Nati Grazziotin
      18 de novembro de 2015 at 10:53

      Imagino a sua situação, Claudia! Eu nunca passei por isso, mas minha vó passou por uma situação parecida, mas não foi por perder mala, mas sim levar roupas para uma estação e dar uma louca no clima! Ela passou 10 dias na praia cheia de roupas para calor e estava fazendo muito frio. Como não queria comprar, se adaptou com o que tinha. Na volta veio bem feliz me contar que tinha passado super bem com poucas opções de roupas – e olha que ela leva malas bem recheadas, viu? Todo dia sabia o que vestir, sem estresse! Achei isso o máximo. Quanto menos opções temos, mais criativas ficamos e mais tempo e energia damos para o que realmente importa em uma viagem, que é aproveitar o máximo a experiência de estar lá. Que bom que veio aqui compartilhar a sua história! Um beijo :)

  • Reply
    Claudia M
    18 de novembro de 2015 at 00:19

    Escrevi loungerie pois e onde compro lingerie, bjssss

  • Reply
    Alice Dias
    5 de fevereiro de 2016 at 16:45

    Oi Nati, tudo bem?
    Me identifiquei demais com o teu blog, a ideia do minimalismo é bem parecida com a que estou trilhando também no meu blog. Parabéns!

    A última vez que viajei, antes de arrumar a mala, fiz quatro looks diferentes que variando as peças, poderia criar mais uns quatro no mínimo. E durante os dez dias de frio que passei viajando usei todas as peças, sem sobrar nem faltar nada.

    Beijos, e mais uma vez parabéns pelo blog!

    • Reply
      Nati Grazziotin
      5 de fevereiro de 2016 at 18:19

      Que bacana, Alice! Vou dar uma olhada no teu blog também. Esse assunto é encantador, né? :)
      Eu adoro fazer isso também, montar looks e ir brincando com o que tenho. Nada pior que viajar lotada de roupas!
      Beijos e obrigada pelo carinho!

  • Reply
    Aline do Carmo
    14 de fevereiro de 2016 at 11:48

    Nati! Usei como exemplo tua lista de viagem, ótima dica!! Beijos

  • Deixe uma resposta para Aline do Carmo Cancelar Resposta