Bem Estar

E o novo ano chegou, com novidades

Quem me segue no instagram (@natigrazziotin) viu que semana passada contei uma novidade, daquelas que mudam a vida da gente.

No dia primeiro de janeiro, estava na praia com minha família, quando pedi pro marido ir até a farmácia. Fazia alguns dias que estava me sentindo enjoada. Como estava muito quente, pensei que pudesse ser do calor, uma virose, talvez.

Aquele mal estar não passava. Comentei com minha mãe, que perguntou: – filha, será que você não está grávida? Eu respondi: – Não mãe, imagina, não pode ser, esse mês fizemos só uma vez! – quem tem bebês sabe que a situação nesse setor fica “meio” prejudicada mesmo.

Fui aguentando o enjoo, até que no dia primeiro pedi pro marido ir à farmácia comprar um remédio para enjoo – e um teste de gravidez, porque, vai saber né? Falei que iria deitar um pouco – estava muito cansada – e quando ele chegasse era pra ir direto pro quarto. Enquanto isso, Valentin ficava com as vovós – que maravilha ter a família por perto!

Lucas chegou, foi para o quarto e lá fui eu fazer xixi para o teste de gravidez. Estava bem desacreditada. Não poderia ser, mas não queria tomar nenhum medicamento antes de ter certeza. Fiz xixi no potinho e entreguei pra ele. Fui deitar. Tinha mais alguns minutinhos antes de descermos pra almoçar. Só não imaginava que nesses minutinhos minha vida viraria de ponta cabeça, de novo!

Nunca vou esquecer da cara que ele me olhou quando viu aquelas duas listinhas. Ele olhava pra elas e olhava as instruções da caixinha, não acreditando também.

Minha primeira reação foi de preocupação com o Valentin. Na hora pensei que não iria poder dar toda atenção a ele. Que não teria disposição pra cuidar de um bebê de 6 meses e meio aprendendo a engatinhar enquanto estivesse no primeiro trimestre de gestação. Mas a gente consegue. Mãe tira forças não sei da onde, mas consegue.

Bem, depois fomos contar pra família – não conseguiria passar por tudo isso sem contar pra eles. Todo mundo nos parabenizou e eu ainda não entendia nada… A ficha não caia. Nunca pensei que isso aconteceria comigo. Claro, não me cuidei, não estava tomando anticoncepcional (não posso por conta da trombofilia) e ainda não tinha certeza sobre colocar o DIU. Aconteceu. Tinha que acontecer. A vida sempre encontra um meio, li isso por aí. Depois que fui contando, as pessoas diziam que a mulher fica muito mais fértil logo depois de ter filhos. Pois é, eu sou a prova viva que é verdade. Portanto, mamães que não querem ter filhos logo de cara, se cuidem!

O primeiro trimestre foi bem chato. Tive enjoos (ainda tenho de vez em quando), tive muito sono (sorte que Valentin tira 2 sonecas longas durante o dia e eu dormia com ele, hehe) e zero disposição pra fazer nada. Nesse meio tempo Valentin aprendeu a engatinhar e eu me vi mais cansada ainda. Agora estou com 15 semanas de gestação, já fizemos o primeiro morfológico e vimos que está tudo bem com a nossa menininha! A médica não deu 100% de certeza, mas é quase certo que é uma menina! Ficamos muito felizes, mas confesso que a ficha ainda não caiu. Acho que só vai cair de verdade quando eu começar a sentir ela se mexendo.

Comecei a ler sobre irmãos de idades próximas e a ideia vai me agradando cada vez mais. Na verdade, a gente não queria esperar muito para engravidar de novo. Queria esperar o Valentin completar 1 ano pra começar a tentar. Foi um pouco antes, hehe. Eles vão ter 1 ano e 2 meses de diferença. Vai ter uma fase mais difícil, eu sei, mas a gente dá conta. Afinal, mãe é mãe, e sempre dá, não é mesmo?

18 Comentários

  • Reply
    Deni
    6 de março de 2017 at 13:58

    Que legal, Nati! Fico muito feliz por você! E morro de medo que aconteça comigo de forma inteligente esperada hahaha… Beijocas!

    • Reply
      Nati Grazziotin
      6 de março de 2017 at 15:52

      hehehe! Brigada Deni! Foi um susto, uma um susto bom!
      Beijos, ahhh! Adorando os teus textos do blog ;)

  • Reply
    Mirian
    6 de março de 2017 at 13:59

    Que lindo Nati! Você dá conta sim, vai ficar ainda mais linda gravidinha de novo. E so for uma menina, que amor ter um casalsinho. <3 Muita saúde e felicidades para ela e para toda família. Adoro ler teus textos, isso que eu não gosto muito de ler no geral. hehe Beijos

  • Reply
    ronise
    6 de março de 2017 at 14:29

    parabéns para a família, muita saúde pra você e o bebê! vou adorar ler textos sobre minimalismo com 2 filhos. :)

    • Reply
      Nati Grazziotin
      6 de março de 2017 at 15:54

      Brigada, Ronise! Preciso escrever mais sobre isso, quero só ver com 2! ;)

  • Reply
    Andreia de Bone
    6 de março de 2017 at 14:29

    Que lindo Nati!
    Parabéns! Deus sabe o que faz!!! Essa menina vai ser um xodozinho da família E pode ter certeza que a força de uma mãe vence qualquer situação. Beijos na família

  • Reply
    Priscilla
    6 de março de 2017 at 15:50

    Parabéns Nati, muitas felicidades a familia linda ☺ vai ter que achar disposição em, imagina quando esse anjinho que esta chegando estiver na fase do Valentin, começando a engatinhar… Aii sim coragem em! Brincadeiras a parte, muitas felicidades a vcs!

    • Reply
      Nati Grazziotin
      6 de março de 2017 at 15:58

      Siiim, penso muito nisso! Com certeza vou passar por uns dois anos mais desafiadores, digamos assim, mas depois que passar terei 2 pimpolhos crescidinhos e amiguinhos, já pensou?! Beijos!

  • Reply
    Malvina
    6 de março de 2017 at 17:00

    Tenho dois irmãos com um ano de diferença entre cada um de nós! Meu irmão, 1 ano e 1 mês mais velho do que eu, minha irmã, 1 ano e 2 meses mais velha que meu irmão!!! Sobrevivemos e foi ótimo!!!

    • Reply
      Nati Grazziotin
      7 de março de 2017 at 09:56

      Nossa, que legal Malvina! Obrigada por compartilhar a tua experiência. Acredito que vai ser bem bom.
      Um beijo!

  • Reply
    Gerusa Biancini
    6 de março de 2017 at 21:48

    Lindo texto Nati!!! Acho que mãe tira forças de onde ela nem sabe que existem… Vai dar tudo certo, tenho certeza. Pude te conhecer um pouquinho e ver como você é uma mãe maravilhosa pro Valentin. E não tem como ser diferente, ele é muito
    fofoooo, lindo e querido!! Um beijo pra vcs!!

    • Reply
      Nati Grazziotin
      7 de março de 2017 at 09:58

      Oi Gerusa, muito obrigada! Fico muito feliz :)
      Adorei conhecer vocês melhor também, o Luigi é um amor de bebê, coisa mais amada!
      Beijão pra vocês!

  • Reply
    Rafaela Ross
    7 de março de 2017 at 12:46

    Nati, vim aqui ler e relembrar de mim. O coraçao da gente quase para né, com uma noticia dessas. Pensava tb mto no Pedro! O complicado p mim foi ultimo trimestre, a gente cansa mais e o mano mais velho quer atençao.Quando fui p ganha Augusto se deixassem eu teria ganhado e voltava correndo abraço Pedro. Eu me culpava mto. Amamentava Augusto e o Pedro no chao ficava me olhando, me chamava c a mao. Eu pegava o Augusto e sentava n chao c ele, mesmo com todos os pontos ainda e o cansaço do bebê recem nascido traz.
    Achava que Pedro ia fica de lado, imagina né, mae de desdobra em mil e não deixa nada faltar aos filhos principalmente amor e atençao.
    Te desejo uma excelente gestaçao com essa menininha que veio p ser a melhor cia do Valentin. Força na peruca, nós maes somos tiramos de letra qlqr situaçao mesmo ela parecendo dificil. Bjao!

  • Reply
    Deborah Bernardon
    11 de abril de 2017 at 23:27

    Oi Nati… parabéns te desejo td de melhor e MT paciência… Nossa eu tenho dois e te digo não é fácil tem dias que bate um desespero ainda mais pois moro longe da minha família… tem dias MT difíceis…mas com um sorriso dos pumpolhos td se acerta hehehe…mas é o ditado mae e padecer no paraíso… mil bjs e boa sorte

    • Reply
      Nati Grazziotin
      5 de maio de 2017 at 10:00

      Eu sei que vou precisar de muita paciência mesmo, Deborah :)
      Não vai ser fácil, imagino então sem a família por perto, eles ajudam muito!
      Mas tenho que pensar que vai ser uma fase e que tudo melhora, né!
      Obrigada pelo carinho!
      Beijokas

  • Reply
    Deborah Bernardon
    11 de abril de 2017 at 23:28

    Oi Nati… parabéns te desejo td de melhor e MT paciência… Nossa eu tenho dois e te digo não é fácil tem dias que bate um desespero ainda mais pois moro longe da minha família… tem dias MT difíceis…mas com um sorriso dos pimpolhos td se acerta hehehe…mas é o ditado mae e padecer no paraíso… mil bjs e boa sorte

  • Deixe o seu comentário...