Armário-cápsula

O que é um armário-cápsula e o que isso representa na sua vida

A definição objetiva de um armário-cápsula é bem simples. Um míni guarda-roupa, composto por peças versáteis, que você ama, e mais importante, que você usa.

É legal deixar claro que a ideia principal do minimalismo é remover aquilo que não agrega valor à sua vida para dar espaço a coisas que acrescentem valor.

Como falei no post anterior, a inspiração do Minimallista foi o blog Unfancy, de Caroline Rector. Caroline se propôs montar um míni guarda-roupa de 37 peças para cada estação do ano – primavera, verão, outono e inverno. Isso significa que a cada 3 meses ela montava um novo guarda-roupa.

Uma observação importante: esse novo guarda-roupa não consiste, necessariamente, em novas peças! Claro que roupas e sapatos novos são bem-vindos, até mesmo pra dar um ar de frescor às outras peças, mas a ideia é consumir menos e com mais consciência.

Quando fiz o meu primeiro guarda-roupa cápsula, por exemplo, selecionei as peças que tinha e comprei algumas peças-chave (especialmente básicos), aquilo que estava faltando pra tudo ficar mais harmônico. O restante, aquilo que não iria usar, coloquei em uma mala e numa arara longe do meu closet. Agora que montei o meu armário cápsula de primavera, busquei nessas peças guardadas aquilo que queria usar – num próximo post vou detalhar tudo isso, ok? Só pra deixar claro como funciona o processo.

Outro detalhe importante: o número de peças é bem pessoal. Mas acredito que deva girar em torno de 20 a 40 peças pra ser considerado cápsula. Tomei como base o que Caroline considera como peças: partes de cima (camisas, camisetas, blusas, regatas), partes de baixo (calças, shorts, saias) vestidos e sapatos. Ela não considera bolsas, acessórios, pijamas, roupas de ficar em casa e roupas de ginástica.

O ideal é que neste período de 3 meses você não compre nada, o desafio é se virar com aquilo que escolheu. No início eu pensava que seria loucura conseguir se vestir com poucas peças, mas a verdade é que eu me virei super bem. Em outro post vou contar  em detalhes como foi minha experiência no meu primeiro armário cápsula, o de inverno.

E agora você me pergunta: Mas Nati, o que tudo isso representa? Ter menos peças de roupa – sendo que todas combinam entre si e você ama cada uma delas – representa mais tempo e energia para coisas que realmente importam pra você. Menos tempo decidindo o que vestir e mais tempo fazendo o que se ama.

Ter um guarda-roupa conciso não significa se vestir de forma sem graça, muito pelo contrário. Ter menos peças nos leva a ser muito mais criativos, além de encontrar novas possibilidades para aquilo que temos.

Ficou com vontade de experimentar? No próximo post eu te mostro o passo-a-passo para construir o seu guarda-roupa cápsula :)

E se surgir dúvidas, é só perguntar nos comentários!

15 Comentários

  • Reply
    Bruna michel
    24 de setembro de 2015 at 22:27

    Li um post sobre isso a algum tempo, e fiz o meu na semana passada, fotografei os 31 looks que montei e na dúvida do que usar olho nas fotos, e deu 2 prateleiras de roupa só. Estou amando a experiência e a tua iniciativa também, parabéns !! ☺️

    • Reply
      Nati Grazziotin
      24 de setembro de 2015 at 22:35

      Que legal, Bruna! Vamos trocar figurinhas por aqui, então! rs! Me dei 1 semana pra ver se me adapto as roupas que escolhi e se preciso colocar ou tirar alguma coisa. Semana que vem pretendo fotografar os looks pra postar por aqui. Vai ser divertido!

  • Reply
    Patricia Leardine
    25 de setembro de 2015 at 11:24

    Que legal, Nati. Parabéns pelo novo blog e pela nova proposta. Eu nunca cheguei a contar as peças de roupas, mas acredito que estou chegando perto de conhecer as roupas e tecidos que realmente gosto e como eles podem combinar mais entre si sem que eu precise comprar roupas frequentemente. O armário de roupas é um passo importante para as demais coisas que armazenamos nesse dia-a-dia. Vou te acompanhar por aqui :)

    • Reply
      Nati Grazziotin
      25 de setembro de 2015 at 11:30

      Obrigada Patricia! Na verdade essa parte de contar é só pra mensurar mais precisamente, mas o processo de desapego e consciência é o mais importante. Com certeza, comigo foi assim, primeiro organizei meu armário, quando vi como era bom, coloquei em prática em tudo na minha vida, principalmente na casa. A gente devia viver somente com aquilo que faz a gente bem, né? Seja coisas, relacionamentos, tarefas… Te espero mais vezes por aqui ;)

    • Reply
      Nati Grazziotin
      25 de setembro de 2015 at 11:32

      E ah! Adoro seu blog! Super inspirador e bem escrito <3

  • Reply
    Brunna Macarini
    24 de dezembro de 2015 at 14:15

    Nati, que show que ficou teu blog!
    Muita inspiração :)
    Beijos!

    • Reply
      Nati Grazziotin
      30 de dezembro de 2015 at 13:38

      Brigada Bruna! Que bom saber que gostou :) Beijos!

  • Reply
    Ana Paula
    22 de junho de 2016 at 16:21

    Olá, Nati, tudo bem? Só agora cheguei a conhecer o guarda-roupa cápsula e estou super empolgada pra começar minha mudança. Já estava querendo parar com o consumismo mesmo. Tomara que eu consiga. Bjos

    • Reply
      Nati Grazziotin
      27 de junho de 2016 at 17:57

      Oi Ana! Tudo bem e você? Que bom que encontrou o blog e boa sorte nessa jornada.
      Você consegue sim, é só querer!
      Bjos

      • Reply
        Ana Paula
        8 de julho de 2016 at 18:27

        Estou simplesmente amando o estilo minimalista. Tirei muitas coisas do armário que não usava… Já montei meu primeiro AC… Feliz demais. Obrigada, Nati.
        Bjos

        • Reply
          Nati Grazziotin
          11 de julho de 2016 at 15:28

          Brigada você dar esse feedback, Ana!
          Saber que o blog está te ajudando é o que me mantém querer escrevendo mais e mais ;)
          Bjos

  • Reply
    Talia Saire
    7 de agosto de 2016 at 15:11

    Olá Nati.. Sinceramente essa ideia do AC é show né?! Nao só pra roupas mas pra vida…. Ah já tinha lido sobre esse assunto e depois de muito querer fazer isso fui contar e separar todas minhas roupas, fiz o balanço de quantos gosto e quantas uso, mas tem aquelas que gosto mas não uso …o que faço ? Ahahah não queria me desfazer delas estou em dúvida
    ..bju e sucesso

    • Reply
      Nati Grazziotin
      8 de agosto de 2016 at 19:43

      É sim, eu sou suspeita porque foi a partir dele que mudei meu estilo de vida!
      A ideia é que se você não usa, guardar pra que? Pra ficar ocupando espaço? Desapega! Ou então ache novas maneiras de usar. Mas o ideal é ficar somente com aquilo que você realmente ama e usa! Eu tenho algumas peças separadas do meu guarda-roupa que uso eventualmente, em eventos mais formais, casamentos, aí sim, acho válido guardar, porque né, quando esses eventos surgirem você tem roupa pra usar ;)

  • Reply
    Ruth
    1 de maio de 2017 at 22:42

    Oi Nati ,
    Você tem uma lista do que precisamos ter de básico ?
    Guarda roupa mínimo ?
    Obrigada

    • Reply
      Nati Grazziotin
      5 de maio de 2017 at 10:03

      Oi Ruth, eu não acredito muito nessas listas de básicos, sabe porque? Cada um tem o seu básico! É muito pessoal. Mas posso fazer a lista dos meus básicos da vida e quem se identificar pode usar, que tal?

    Deixe o seu comentário...